A saliva é um fluido secretado pelas glândulas salivares na cavidade bucal. Tem ação lubrificante, protetora e digestiva, além de uma série de outras funções indispensáveis para a manutenção da saúde. Confira!

Contribui para a autolimpeza bucal;
Manutenção da saúde dos dentes, da gengiva e mucosa bucal;
Contribui para um bom hálito;
Facilita a mastigação, a deglutição e fonação;
Tem ação antimicrobiana contra vírus, contra bactérias e contra fungos;
Auxilia o reparo e a cicatrização da mucosa bucal;
Contribui para a percepção gustativa (sabor) dos alimentos;
Equilibra o pH bucal (capacidade tampão);
Neutraliza o conteúdo do esôfago, diluindo o suco gástrico;
Protege os dentes contra as cáries;
Participa da digestão inicial do amido;
Contribui para a manutenção do balanço hídrico do corpo.

O corpo humano saudável  chega a produzir de 1 a 2 litros de saliva por dia, no entanto, o fluxo pode ser reduzido por estresse, por consequência de tratamentos, como a radioterapia de cabeça e de pescoço ou como efeito colateral de alguns medicamentos ,como anti-hipertensivos, diuréticos, antidepressivos, calmantes e antialérgicos , pela baixa ingestão de água, entre outros.

Essas alterações na quantidade ou na qualidade da saliva tem efeitos importantes sobre a saúde bucal e sobre o cuidado com o hálito. Sem a proteção realizada pela saliva, a cárie dentária, a periodontite e os outros problemas de saúde bucal se tornam mais prevalentes. A descamação aumenta e a capacidade de limpeza diminui, o que favorece a formação do biofilme lingual (saburra lingual) e, como consequência, a alteração no hálito. Além disso, as restaurações podem apresentar manchas com mais frequência.

Sialometria

Este é um exame simples e muito efetivo para identificar alterações no padrão salivar, uma avaliação que deveria ser realizada regularmente por todas as pessoas, assim como fazemos periodicamente o exame de sangue, para verificar as condições de saúde. Afinal, ninguém está livre de apresentar reduções na quantidade ou na qualidade da saliva.

Durante a sialometria, o Cirurgião-Dentista qualificado para o tratamento das disfunções salivares mede a quantidade de saliva produzida em um determinado intervalo de tempo (fluxo salivar), avalia o pH, verifica a presença de turbidez, analisa a coloração e a fiabilidade. Em caso de alterações, realiza orientações e prescrições, a fim de restabelecer o fluxo normal.

Sensação de boca seca

Esta é uma queixa muito comum e afeta, de forma significativa, a qualidade de vida. Provoca dificuldade para falar, para engolir e, nos casos mais severos pode causar a sensação de ardência bucal ou a alteração no paladar, com a presença de gosto amargo frequente na boca. Na maior parte das vezes, a queixa de boca seca está associada a alterações salivares, mas nem sempre indica redução na quantidade de saliva produzida.

Xerostomia

É a condição em que o paciente tem queixa de boca seca, mas o fluxo salivar continua normal, sem redução na produção de saliva. Geralmente, é provocada por hábitos ou por fatores que desidratam a mucosa bucal, como o consumo de álcool, o fumo, a respiração bucal, o ronco.

Hipossialia ou hipossalivação

Nestes casos a produção salivar é afetada ,e ,entre as causas, pode estar o uso prolongado de antidepressivos, de calmantes, de sedativos, de anti-hipertensivos, de diuréticos, de remédios para tratar a acne, de obesidade, de epilepsia, de incontinência urinária, de relaxantes musculares, de antialérgicos, entre outros, podem causar redução. Além de diabetes, estresse prolongado, ansiedade, depressão, alterações das glândulas salivares por consequência da radioterapia de cabeça e de pescoço, distúrbios alimentares estão entre as causas frequentes da redução na produção da saliva.

Assialia

Esta é a condição que representa a total ausência na produção de saliva. Em geral, é uma consequência de tratamentos ou de doenças que danificam a função das glândulas salivares, como por exemplo, Síndrome de Sjögren ou radioterapia na região da cabeça e do pescoço.

Em caso de sensação frequente de boca seca, procure um Cirurgião-Dentista qualificado e faça a Sialometria. Esse é um cuidado importante que, além de preservar sua saúde, evita alterações no hálito.

Agende sua avaliação aqui mesmo pelo site!

É fácil, rápido e confortável pra você.

Confira também:

Mau Hálito (Halitose)

Alteração de Paladar

Cáseos Amigdalianos